sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Etiquetas: , ,

Google revela dados sobre ameaça Malware no Android





O malware é um assunto que os críticos do android gostam de exagerar na leitura e interpretação dos números dando aso, por vezes, a situações de pânico por determinados grupo de utilizadores que são mais sensíveis ao tema da segurança de dados no seu telefone.
A #Google divulga agora alguns dados e medidas concretas que executa no combate a esta ameaça.


O malware é, segundo a wikipedia: "O termo malware é proveniente do inglês malicious software; é um software destinado a se infiltrar em um sistema de computador alheio de forma ilícita, com o intuito de causar alguns danos, alterações ou roubo de informações (confidenciais ou não). [...] Também pode ser considerada malware uma aplicação legal que por uma falha de programação (intencional ou não) execute funções que se enquadrem na definição supra citada."

Segundo o artigo do Android Authority, ontem, na Conferência de Vírus em Berlim um grupo de pesquisadores da Google fizeram uma apresentação onde mostraram estatísticas, medidas de combate ao malware e os seus efeitos com base em dados recolhidos em utilizadores.

Na imagem acima podemos observar qual o modo/método de acção do android - implementação de várias camadas ou níveis de defesa/protecção.

A Google estima que 0,001% de todas as instalações de aplicações inspeccionadas tenham tentado escapar às defesas mas não consegue determinar a percentagem que realmente escapou e que causou efeitos prejudiciais aos utilizadores.
Desde a introdução do android 4.2 com serviço "Verify Apps", agora no Google Play Services, a Google conseguiu chegar a equipamentos que tinham versões do android mais antigas, resultando assim no aumento do nível de segurança (cerca de 95% dos equipamentos têm este serviço activo por defeito) e o consequente o decréscimo dos números/percentagens.



A amostra de 1,5 mil milhões de instalações (dúvidas, aqui) fora da Play Store (!) mostra que aquela pequena margem acima (0,001%) é - num contexto de risco - quase nula, mas deve ser tomada em linha de conta, por forma a não haver os tais empolamentos dos números por deteminadas agências e/ou organismos.

image-2-app-installs-histogram (1)

Uma análise ao que efectivamente passa as defesas do Android:
- 40% fraudware 
- 40% aplicações root não maliciosas
- 15% spyware
- 5%  diversos 

No fundo, a Google vem nesta apresentação afirmar, perante os dados analisados, que o android é um sistema operativo seguro e que, o melhor é instalar aplicações dentro da Play Store, manter o Verify Apps activo e respeitar os avisos do serviço. 


3 comentários :