terça-feira, 9 de setembro de 2014

Etiquetas: ,

TOP 5 Mitos Sobre o Android




O sistema operativo Android, apesar de estar em pleno crescimento e ser já dominante em dispositivos móveis pelo mundo fora, é ainda pouco compreendido. Talvez seja culpa da falta de informação, talvez a dispersão do sistema operativo por centenas de marcas faça com que perca alguma identidade, mas o facto é que há ainda muitos mitos infundados sobre Android. Vamos aqui abordar apenas os 5 que consideramos mais comuns e, portanto, mais importantes.

1. Android é da Samsung

Parecendo que não, esta é ainda a percepção de muito mais gente do que pensamos. É muito frequente ver alguém indeciso entre "um iPhone ou um Samsung", como se fossem estas as duas únicas alternativas, ou mesmo alguém que acha que todas as outras marcas são mais fracas porque estão a usar o sistema operativo dos Samsung. O que acontece na realidade é que a Samsung movimenta uma grande fatia dos seus fundos para marketing, o que leva a que a grande maioria dos potenciais clientes "levem" com a Samsung nos olhos diariamente e sem esforço, tal como acontece com a rival da maçã.

De facto, a Android, Inc. foi uma empresa fundada na Califórnia em 2003 por antigos membros de outras empresas de tecnologia, inicialmente para desenvolver um interface para câmaras digitais. A ideia das câmaras rapidamente perdeu interesse e acharam que seria um excelente conceito para aplicar a telefones móveis, até que a empresa começou a cair na falência. Foi aí que, em 2005, a Google comprou a Android, Inc., contratando alguns dos seus fundadores e funcionários para trabalhar no sistema operativo Android e entrar no mercado de dispositivos móveis.

Desde aí, Android é apenas o nome do sistema operativo que é propriedade da Google. Sendo um sistema operativo gratuito e de código aberto, é muito vantajoso para qualquer marca a sua utilização, porque não tem custos e é feito para ser flexível e adaptável a vários tipos de ecrãs e performance. Sendo assim, marcas como a Samsung, Sony, LG, bq, Oppo, htc, Wiko, Motorola (bem como outras centenas de que nunca ouvimos falar) estão todas em pé de igualdade no que toca ao sistema operativo. Qualquer pessoa pode construir um smartphone em casa, fazer o download gratuito do código fonte do Android e implementá-lo com ou sem modificações.

2. Android é muito lento

Este é um dos comentários mais frequentes por parte de quem tem um iPhone e nunca experimentou Android, ou mesmo de quem comprou e usou um smartphone Android porque "era barato".

De facto, a lentidão não é devida ao sistema operativo, mas sim devida ao smartphone. É a mesma coisa que eu instalar o Windows 8 num computador do século passado e dizer que não gosto do Windows 8 porque é lento. Se eu der apenas €79.99 por um smartphone, não posso esperar que a performance seja ao nível de um iPhone último modelo. Um iPhone é sempre um topo de gama para o sistema operativo iOS, e obviamente que é um brinquedo caro.



Se estiverem dispostos a investir tanto num Android como investiriam num iPhone, é garantido que vão ter uma experiência igualmente rápida e eficiente.

3. Android é muito complicado de usar

Se formos comparar com outros sistemas operativos, como o iOS ou o Windows Phone, o Android tem muito mais opções de personalização e muito mais coisas em que podemos mexer, no entanto não somos obrigados a fazê-lo. Se quisermos utilizar um smartphone Android tal como está, podemos fazê-lo sem problemas. A única diferença para o iOS, por exemplo, é que temos 2 níveis para colocar os nossos ícones. Se no iOS está tudo lado a lado a encher o ecrã, no Android temos ambientes de trabalho vazios que podemos encher com atalhos para as aplicações que usamos mais (como estamos habituados nos computadores). Depois temos num nível abaixo a chamada gaveta de aplicações, onde estão então todas as nossas apps, lado a lado, ao estilo iOS.


É tudo uma questão de hábito. Uma pessoa habituada a usar Android ficará confusa a usar um iPhone pela primeira vez, bem como uma pessoa habituada a Windows Phone, sendo que todos os três sistemas estão feitos para ser intuitivos e fáceis de usar.

4. Um bom telemóvel Android é tão caro como um iPhone

Em algumas marcas isto pode ser verdade. De facto, se compararmos o preço de um topo de gama da Samsung com um iPhone, chegamos à conclusão que é ela por ela. Mas isto acontece porque são marcas que apostam milhões em marketing. Ao estarem a comprar marcas como Apple, Samsung, LG, Sony, htc, etc., estão também a pagar os anúncios que vos fizeram decidir comprar o smartphone. É duro mas é verdade.

Como o sistema operativo Android está disponível para todas as marcas que o queriam usar, podem conseguir encontrar excelentes relações qualidade-preço em marcas "menos conhecidas". Se uma empresa gasta menos em marketing, não só pode ficar "menos conhecida" como pode manter o preço de venda dos seus produtos bastante mais próximo do preço de produção. Há também casos de marcas conhecidas que reduzem propositadamente a margem de lucro em alguns dispositivos, como incentivo à compra ou para vender em mercados emergentes. É o caso da linha Nexus da Google, bem como dos Motorola Moto G e Moto E. Nalguns casos, como o da recente OnePlus, apostar apenas na divulgação boca-a-boca nas redes sociais permitiu vender um smartphone que rivaliza com e até supera alguns dos topos de gama do mercado, mantendo um preço bastante baixo.

5. Não gosto do aspecto e interface Android


Este argumento pode de facto aplicar-se a outros sistemas operativos como o iOS e o Windows Phone, onde o aspecto da interface é fixo. Em Android a liberdade para ajustar o aspecto de tudo, desde os ícones até ao launcher, é tanta que não podemos falar em um único "aspecto" do Android.
De facto, mesmo o aspecto global do sistema operativo é modificado por algumas marcas, com base no aspecto "puro" do Android idealizado pela Google. Se num Nexus 5 temos Android puro, num Samsung Galaxy S5 temos o TouchWiz, num HTC One temos o Sense e num Oppo Find 7 temos o Color OS. Todas são visões diferentes (e "aspectos" diferentes) de Android. Se quisermos modificar mais ainda a experiência ao nosso gosto, podemos instalar launchers como o Nova, o Aviate, o Buzz, o Go, o Themer, etc.









Em suma, todos estes mitos que fazem parte do imaginário de muitos não têm fundamento actualmente, e a escolha de sistema operativo acaba por ser muito pessoal, sendo que todos têm os seus pontos fortes e adaptam-se melhor a diferentes tipos de utilização. Em termos de aplicações e jogos, o Windows Phone é talvez o menos apetrechado, mas entre iOS e Android a escolha é muita e, mesmo que não haja exactamente a mesma app, existem alternativas de ambos os lados.

Conhecem outros mitos? E mitos sobre outros sistemas operativos? Contem-nos nos comentários!

0 comentários :

Publicar um comentário