terça-feira, 2 de junho de 2015

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , ,

Todos os Smartwatches Android 2016



Com o lançamento do Apple Watch, e como seria de esperar, os smartwatches ficaram rapidamente na boca do mundo. No entanto, já desde 2014 que a oferta de smartwatches com sistema operativo android tem vindo a crescer, juntamente com o número cada vez maior de apps para android wear. Aqui abordamos todos os modelos disponíveis e anunciados para 2016.

Em Março de 2014 foi anunciado o sistema operativo Android para smartwatches, o Android Wear, sendo que logo de seguida, em Junho, foram lançados os primeiros dois modelos, o LG G Watch e o Samsung Gear Live, ambos anunciados no Google I/O 2014. Desde então, a família está cada vez maior e a oferta multiplica-se, o próprio sistema operativo tem evoluído e, de acordo com dados do Google I/O 2015, já existem mais de 4000 apps para Android Wear.

Em sintonia com a filosofia Android, o direito à escolha é o principal ponto forte. Há relógios para todos os gostos, para todas as carteiras, todos com uma experiência semelhante em termos de sistema operativo (Android Wear), compatibilidade (dispositivos Android 4.3+ e também, com algumas limitações, iOS 8.3+) e apps. Como tal, estamos aqui para dar uma ajuda. Como não temos uma ordem específica, resolvemos ir por ordem cronológica, por isso quem quer o último grito é favor ir ao fundo da página.

LG G Watch

Foi o pioneiro e serviu basicamente para mostrar o sistema operativo. Continua a ser o ideal para quem quer experimentar um smartwatch android sem gastar muito dinheiro. É basicamente um mostrador quadrado com uma correia, nada mais simples.

Display: IPS LCD 1.65" 240 ppi
Vidro: Gorilla Glass 3
Chip: Snapdragon 400
CPU: 1.2 GHz
Memória: 4 Gb / 512 Mb RAM
Bateria: 400 mAh
Sensores: giroscópio, acelerómetro, bússola
Cores: branco, preto
Carregamento: pogo pins
À prova de água? 30 mins a 1 m (IP67)
Bluetooth: 4.0
Wifi: Não
GPS: Não
Áudio: microfone
Preço aprox.: $150 - $230




Samsung Gear Live

Anunciado juntamente com o LG G watch, é basicamente uma carcaça de um Samsung Galaxy Gear (que correm o sistema operativo Tizen, propriedade da Samsung), mas com Android Wear, e portanto compatíveis com qualquer smartphone com Android 4.3 ou superior, sem exclusividade de marca. A Samsung, talvez porque não seja do seu interesse, não publicitou muito esta variante do Gear, mas ela existe. É ainda considerado um dos modelos mais confortáveis para desporto e encaixa bem mesmo em pulsos mais pequenos. O corpo é de alumínio e plástico.

Display: SuperAMOLED 1.63" 278 ppi
Vidro: Gorilla Glass 3
Chip: Snapdragon 400
CPU: 1.2 GHz
Memória: 4 Gb / 512 Mb RAM
Bateria: 300 mAh
Sensores: giroscópio, acelerómetro, bússola, frequência cardíaca
Cores: branco, preto
Carregamento: pogo pins
À prova de água? 30 mins a 1 m (IP67)
Bluetooth: 4.0
Wifi: Sim
GPS: Não
Áudio: microfone
Preço aprox.: $200





Motorola Moto 360 1st Gen

Apresentado também no Google I/O 2014, demorou um pouco mais a sair para o mercado, mas foi o modelo mais aguardado da primeira "fornada" de smartwatches Android em meados de 2014. O seu aspecto de relógio convencional, com estrutura de aço inox e opção de correia em pele ou inox faz com que ainda seja considerado um dos modelos mais bonitos. Em vez de um display completamente circular com uma moldura grossa (para os componentes necessários para iluminação do display e sensor de luz), a Motorola optou por ter uma moldura mais fina, deixando apenas uma zona mais grossa na parte inferior, por muitos chamada de "flat tire" ou "pneu furado". O seu aspecto permite uma grande personalização, sendo que uma simples mudança de correia pode dar um toque mais clássico ou mais desportivo. Outro aspecto prático é a tecnologia de carregamento wireless, bastando colocar o relógio sobre o carregador original ou qualquer carregador com tecnologia Qi.


Display: IPS LCD 1.5" 205 ppi
Vidro: Gorilla Glass 3
Chip: Texas Instruments OMAP 3
CPU: 1.0 GHz
Memória: 4 Gb / 512 Mb RAM
Bateria: 320 mAh
Sensores: luz ambiente, giroscópio, acelerómetro, bússola, frequência cardíaca
Cores: prateado, preto, dourado
Carregamento: wireless (tecnologia Qi)
À prova de água? 30 mins a 1 m (IP67)
Bluetooth: 4.0
Wifi: Sim
GPS: Não
Áudio: microfone
Preço aprox.: $180-$250





LG G Watch R

A primeira aposta da LG para um smartwatch "a sério". E tão sério que ainda hoje é o favorito de muitos. Foi o primeiro smartwatch com ecrã completamente redondo (sem pneus furados), tendo por isso uma moldura mais grossa, "disfarçada" de coroa fixa, onde estão sempre marcados os minutos 15, 30 e 45. Este aspecto de relógio desportivo é mais difícil de personalizar ao ponto de lhe dar um toque clássico, mas de qualquer forma é uma excelente opção para quem usa sempre relógios mais desportivos. O ecrã é mais pequeno que o do Moto 360 mas com maior definição. A sua antena Wifi não foi activada com o mesmo update que outros modelos, mas acabou por ser mais tarde, para grande alívio dos utilizadores.

Display: P-OLED 1.3" 245 ppi
Vidro: Gorilla Glass 3
Chip: Snapdragon 400
CPU: 1.2 GHz
Memória: 4 Gb / 512 Mb RAM
Bateria: 410 mAh
Sensores: barómetro, giroscópio, acelerómetro, bússola, frequência cardíaca
Cores: preto
Carregamento: pogo pins
À prova de água? 30 mins a 1 m (IP67)
Bluetooth: 4.1
Wifi: Sim
GPS: Não
Áudio: microfone
Preço aprox.: $250-$300




Asus ZenWatch

Tal como a LG e a Samsung, a Asus também optou por um display quadrado para o seu primeiro smartwatch, mas optou por um design mais elegante e clássico, com vidro curvo e correia em pele. É um dos modelos favoritos do público feminino, mas também uma excelente opção para homens que preferem um aspecto mais clássico e a conveniência de um ecrã quadrado. Em termos de hardware, peca pela falta de antena Wifi e por ser apenas resistente a chuveiros, não podendo ser submerso. O sensor de frequência cardíaca, em vez de ser um leitor óptico na parte inferior, é um sensor capacitivo  a que a Asus chama "bio-sensor", que precisa de ser usado com as duas mãos. Com a outra mão, basta colocar dois dedos sobre as bordas metálicas do relógio e é possível ter uma leitura pontual da frequência cardíaca.


Display: AMOLED 1.63" 278 ppi
Vidro: Gorilla Glass 3
Chip: Snapdragon 400
CPU: 1.2 GHz
Memória: 4 Gb / 512 Mb RAM
Bateria: 369 mAh
Sensores: giroscópio, acelerómetro, bússola, "bio-sensor"
Cores: prateado
Carregamento: pogo pins
À prova de água? chuveiro (IP55)
Bluetooth: 4.0
Wifi: Não
GPS: Não
Áudio: microfone
Preço aprox.: $200





Sony SmartWatch 3

Depois de dois modelos de SmartWatch com sistemas operativos proprietários, a Sony virou-se para o Android Wear com o SmartWatch 3. É claramente um modelo virado para os amantes do desporto, sendo o primeiro smartwatch Android totalmente à prova de água e com GPS integrado. Mais recentemente a Sony lançou a versão com a correia em aço inox para quem prefere um aspecto mais versátil, apesar do ganho de peso. Para além disso, é o único modelo com tecnologia NFC, que apenas serve por enquanto para emparelhar mais rapidamente com um telemóvel com NFC e não sabemos se virá a ter mais utilidade no futuro. O chip é da Broadcom com memória e processamento equivalentes ao Snapdragon 400 da Qualcomm.

Display: TFT LCD 1.6" 283 ppi
Vidro: Gorilla Glass 3
Chip: Broadcom
CPU: 1.2 GHz
Memória: 4 Gb / 512 Mb RAM
Bateria: 420 mAh
Sensores: luz ambiente, giroscópio, acelerómetro, bússola, frequência cardíaca
Cores: prateado, preto, amarelo, castanho
Carregamento: micro USB
À prova de água? Sim (IP68)
Bluetooth: 4.1
Wifi: Sim
GPS: Sim
Áudio: microfone
Preço aprox.: $200-$300





LG G Watch R Urbane

Após o sucesso do G Watch R, a LG ouviu os críticos do aspecto desportivo desse modelo e lançou a versão mais clássica, o G Watch R Urbane. Este modelo em aço inox prateado ou dourado permite maior flexibilidade na personalização comparado com o modelo mais desportivo. Por dentro tem exactamente as mesmas especificações do G Watch R. Foi o primeiro smartwatch a trazer Android 5.1.1 de fábrica, com funcionalidade Wifi já activada, ao contrário do seu "parente pobre", que recebeu o update que activou o Wifi bastante mais tarde.

Display: P-OLED 1.3" 245 ppi
Vidro: Gorilla Glass 3
Chip: Snapdragon 400
CPU: 1.2 GHz
Memória: 4 Gb / 512 Mb RAM
Bateria: 410 mAh
Sensores: barómetro, giroscópio, acelerómetro, bússola, frequência cardíaca
Cores: prateado, dourado
Carregamento: pogo pins
À prova de água? 30 mins a 1 m (IP67)
Bluetooth: 4.1
Wifi: Sim
GPS: Não
Áudio: microfone
Preço aprox.: $350





Huawei Watch

Anunciado no início de 2015, o Huawei Watch é o modelo que marca a entrada da chinesa Huawei para o mercado dos smartwatches. Face às alternativas seguidas pela Motorola ("flat tire") e pela LG (moldura grossa), a Huawei optou por uma terceira opção, conseguindo manter a moldura mais fina e um ecrã totalmente redondo a troco de um corpo ligeiramente mais alto, com os componentes alojados debaixo do display. Outra das opções de design foi a colocação do botão numa posição superior, mais confortável. Para proteger o fabuloso ecrã AMOLED de 286 ppi, a Huawei aposta no luxo da safira, o que se reflecte no preço. É o primeiro smartwatch Android com uma coluna de som, que será activada com um update de software.

Display: AMOLED 1.4" 286 ppi
Vidro: Safira
Chip: Snapdragon 400
CPU: 1.2 GHz
Memória: 4 Gb / 512 Mb RAM
Bateria: 300 mAh
Sensores: giroscópio, acelerómetro, bússola, frequência cardíaca, barómetro
Cores: prateado, preto, dourado
Carregamento: pogo pins com fixação magnética
À prova de água? 30 mins a 1 m (IP67)
Bluetooth: 4.1
Wifi: Sim
GPS: Não
Áudio: microfone, coluna
Preço aprox.: $349 - $799




Asus ZenWatch 2

Anunciado em Junho de 2015, o ZenWatch 2 é a evolução do smartwatch da Asus. Desta vez, tal como acontece com o Apple Watch, a Asus oferece duas opções de tamanho, aparentemente com o mesmo ecrã e especificações. Um leva correias de 18 mm e é mais direccionado a pulsos femininos e outro leva correias de 22 mm e é mais virado para o público masculino (na imagem). A Asus continua a apostar num ecrã quadrado e revela especial atenção aos gostos diferenciados de homens e mulheres. Por muitos considerado o melhor que se consegue comprar por pouco mais de $100, no entanto, muitos criticam a largura exagerada da moldura e a falta de um sensor de frequência cardíaca.


Display: AMOLED 1.45" 273 ppi / 1.63" 278 ppi
Vidro: Gorilla Glass 3
Chip: Snapdragon 400
CPU: 1.2 GHz
Memória: 4 Gb / 512 Mb RAM
Bateria: 300 mAh / 400 mAh
Sensores: giroscópio, acelerómetro
Cores: prateado, preto, dourado
Carregamento: pogo pins com fixação magnética
À prova de água? 30 mins a 1 m (IP67)
Bluetooth: 4.1
Wifi: Sim
GPS: Não
Áudio: microfone
Preço aprox.: $129-$199


Moto 360 2nd gen

Na sua segunda geração, o Moto 360 continuou a apostar no "flat tire" na parte inferior do display, desiludindo alguns utilizadores, mas em tudo o resto melhorou bastante. Disponível em duas versões, 42 e 46 mm (na imagem), pretende agradar a todos os tamanhos de pulso. O ecrã continua a ser IPS LCD protegido por Gorilla Glass 3, mas finalmente a Motorola adoptou o mesmo processador da maioria dos smartwatches android, deixando o desactualizado OMAP 3 da primeira geração. O aspecto também foi modificado para se parecer mais com um relógio tradicional e o botão foi deslocado para uma posição elevada para mais conforto.


Display: IPS LCD 1.37" 263 ppi / 1.56" 233 ppi
Vidro: Gorilla Glass 3
Chip: Snapdragon 400
CPU: 1.2 GHz
Memória: 4 Gb / 512 Mb RAM
Bateria: 300 mAh / 400 mAh
Sensores: luz ambiente, giroscópio, acelerómetro, bússola, frequência cardíaca
Cores: prateado, preto, dourado
Carregamento: wireless (tecnologia Qi)
À prova de água? 30 mins a 1 m (IP67)
Bluetooth: 4.0
Wifi: Sim
GPS: Não
Áudio: microfone
Preço aprox.: desde $299



Moto 360 Sport

A versão desportiva do smartwatch da Motorola saiu apenas no início de 2016, focando-se claramente no mercado dos fitness trackers com GPS. Por dentro é baseado na versão de 42 mm do Moto 360 2nd gen, com uma bateria de 300 mAh, mas o seu ecrã é mais largo, com 45 mm. A correia é uma única peça de silicone com buracos para ventilação. Para quem está a pensar na natação ou no triatlo pode tirar o cavalinho da chuva, porque ele tem apenas certificação IP67 como os restantes modelos e não é à prova de água. Tal como o Huawei watch, tem um barómetro para medir altitude.


Display: IPS LCD 1.37" 263 ppi
Vidro: Gorilla Glass 3
Chip: Snapdragon 400
CPU: 1.2 GHz
Memória: 4 Gb / 512 Mb RAM
Bateria: 300 mAh / 400 mAh
Sensores: luz ambiente, giroscópio, acelerómetro, bússola, frequência cardíaca, barómetro
Cores: preto, branco, laranja
Carregamento: wireless (tecnologia Qi)
À prova de água? 30 mins a 1 m (IP67)
Bluetooth: 4.0
Wifi: Sim
GPS: Sim
Áudio: microfone
Preço aprox.: $299


LG G Watch Urbane LTE 2nd Edition

A aposta da LG para a sua terceira versão do smartwatch redondo (depois dos G Watch R e Urbane) pretendia dar mais autonomia ao smartwatch tradicional, suportando cartões nano-SIM para ligação de dados 4G. Com um ecrã redondo com uma resolução extraordinária de 348 ppi, NFC, GPS, microfone e coluna para fazer chamadas, mais memória RAM e uma maior bateria, o LG G Watch Urbane veio abanar a concorrência. No entanto, devido a um problema de durabilidade de um componente, só esteve à venda uma semana nos EUA e foram oferecidos reembolsos a todos os compradores. Por enquanto continuamos sem novidades por parte da LG.


Display: P-OLED 1.38" 348 ppi
Vidro: Gorilla Glass 3
Chip: Snapdragon 400
CPU: 1.2 GHz
Memória: 4 Gb / 768 Mb RAM
Bateria: 570 mAh
Sensores: giroscópio, acelerómetro, bússola, frequência cardíaca, barómetro, NFC
Cores: prateado
Carregamento: pogo pins
À prova de água? 30 mins a 1 m (IP67)
Bluetooth: 4.1
Wifi: Sim
GPS: Sim, com A-GPS
Áudio: microfone, coluna
Preço aprox.: CANCELADO




Tag Heuer Connected

Era uma questão de tempo até as marcas de relógios se virarem para o mercado dos smartwatches e a Tag Heuer foi pioneira. O aparecimento do Tag Heuer Connected marcou por diversos motivos. O primeiro é o aspecto "musculado" e desportivo e a construção em titânio com correia de borracha. Outro motivo foi a inclusão de um chip Intel Atom feito para wearables, que tem um processador 1.6 GHz dual core e o dobro da memória RAM da maior parte da concorrência. O último motivo, e talvez o principal, foi o preço. Quem quiser ter esta peça de design suiço tem que desembolsar $1500 (ou €1350), mas sem ganhar muito com isso em termos de funcionalidades. O Connected não tem sensor de frequência cardíaca e o ecrã deixa algo a desejar, quando comparado com os 286 ppi do Huawei watch, por exemplo. Mas porquê investir tanto dinheiro num acessório que está obsoleto daqui a 2 anos? A questão chave aqui é que comprar um Tag Heuer Connected serve de entrada para um verdadeiro Tag Heuer mecânico, assim que o Connected atingir o fim de vida ao fim de 2 anos. Os donos de um Connected podem dirigir-se nessa altura a um representante, entregar o seu Connected, pagar mais $1500 e receber um relógio mecânico intemporal.


Display: LTPS LCD 1.5" 240 ppi
Vidro: Gorilla Glass 3
Chip: Intel Atom Z34XX
CPU: 1.6 GHz
Memória: 4 Gb / 1 Gb RAM
Bateria: 410 mAh
Sensores: giroscópio, acelerómetro, bússola
Cores: preto
Carregamento: pogo pins com fixação magnética
À prova de água? 30 mins a 1 m (IP67)
Bluetooth: 4.1
Wifi: Sim
GPS: Não
Áudio: microfone
Preço aprox.: $1500



Fossil Q Founder

Juntamente com a Tag, a Fossil chegou-se à frente para entrar no mercado dos smartwatches. No entanto, a Fossil não pretende destacar-se com um preço premium, mas sim com a imagem da marca a um preço competitivo. O ecrã é dos maiores da gama Android Wear, juntamente com o Tag Heuer Connected, com 1.5 polegadas, tendo exactamente os mesmos 240 ppi, o que não é mau de todo, mas não é uma resolução de topo. Ao contrário da Tag, a Fossil prefere a inclusão do "flat tire" tal como no Moto 360, o que permite ter um sensor de luz ambiente e retirar algum volume ao corpo. Aqui temos também o chip da Intel que vemos no Tag Heuer, com 1 Gb de RAM a garantir algum tempo de vida, suportando apps mais pesadas que possam surgir no futuro. Como no Moto 360, o carregamento é wireless, mas o carregador do Q Founder, bem como o relógio em si, é por muitos considerado grande demais. Não tem sensor de frequência cardíaca.


Display: IPS LCD 1.5" 240 ppi
Vidro: Gorilla Glass 3
Chip: Snapdragon 400
CPU: 1.2 GHz
Memória: 4 Gb / 512 Mb RAM
Bateria: 400 mAh
Sensores: giroscópio, acelerómetro, bússola
Cores: prateado, preto, dourado
Carregamento: wireless (tecnologia Qi)
À prova de água? 30 mins a 1 m (IP67)
Bluetooth: 4.1
Wifi: Sim
GPS: Não
Áudio: microfone
Preço aprox.: desde $275




Bluboo Xwatch

O mercado chinês de smartphones é provavelmente o mais competitivo, com dezenas de marcas a produzir dispositivos inovadores e de grande qualidade a preços muito competitivos para o mercado internacional. Entre elas, a Bluboo tem dado cartas, e foi pioneira no lançamento de um smartwatch com Android Wear. Com as primeiras unidades a sair em Fevereieo de 2016, este relógio com aspecto elegante pretende focar-se no mercado do desporto, com sensor de frequência cardíaca, GPS, e altímetro barométrico. É o primeiro smartwatch com um chip da MediaTek, com um processador dual-core criado especificamente para smartwatches Android Wear. Tendo em conta as especificações, o preço é talvez o mais competitivo do mercado, estando a cerca de $130 em pré-venda. A definição do ecrã não é clara, mas a Bluboo diz ser equivalente à do Huawei Watch.


Display: IPS ONCELL 1.3" 290 ppi
Vidro: Gorilla Glass 3 (?)
Chip: MediaTek MT2601
CPU: 1.2 GHz
Memória: 4 Gb / 512 Mb RAM
Bateria: 480 mAh
Sensores: giroscópio, acelerómetro, bússola, frequência cardíaca, barómetro
Cores: preto, vermelho/preto, azul/branco
Carregamento: pogo pins
À prova de água? 30 mins a 1 m (IP67)
Bluetooth: 4.1
Wifi: Sim
GPS: Sim
Áudio: microfone
Preço aprox.: $130



Huawei Watch Elegant / Jewel

Se muitos já consideravam o Huawei Watch luxuoso, a empresa subiu a parada com os modelos Elegant e Jewel, focadas no público feminino. Revelados em Janeiro de 2016, estes modelos são exactamente iguais ao Huawei Watch standard por dentro, mas o corpo do relógio é em aço inox banhado a ouro rosa e, no caso do Jewel, está cravejado com 68 cristais Swarovski. O Elegant tem um anel com relevo mas sem os cristais, para gostos e carteiras ligeiramente menos excêntricas.


Display: AMOLED 1.4" 286 ppi
Vidro: Safira
Chip: Snapdragon 400
CPU: 1.2 GHz
Memória: 4 Gb / 512 Mb RAM
Bateria: 300 mAh
Sensores: giroscópio, acelerómetro, bússola, frequência cardíaca, barómetro
Cores: ouro rosa
Carregamento: pogo pins com fixação magnética
À prova de água? 30 mins a 1 m (IP67)
Bluetooth: 4.1
Wifi: Sim
GPS: Não
Áudio: microfone, coluna
Preço aprox.: ???




Casio WSD-F10



Apresentado no CES 2016 em Janeiro, a Casio toma de assalto a gama Android Wear com uma proposta que faz lembrar os clássicos G-Shock. Com padrões de resistência ao nível dos padrões do exército dos EUA e à prova de água até 50 metros, o WSD-F10 pretende ser o smartwatch de excelência para actividades ao ar livre. Com o ecrã TFT LCD a 332 ppi (com "flat tire" na parte inferior), a bateria dura pouco mais de um dia, como é habitual nos restantes smartwatches. No entanto, para quem pretende fazer uma caminhada de vários dias sem ter de encher a mochila com power banks, este Casio esconde um segundo display LCD monocromático, que dá as horas com uma duração de bateria de 1 mês. De momento não se sabem todas as características, e a presença de GPS não está confirmada. Parece que não tem monitor de frequência cardíaca. O preço desta máquina de sobrevivência não é barato, mas para alguns é justificado.


Display: TFT LCD 1.32" 332 ppi + LCD monocromático
Vidro: Gorilla Glass 3
Chip: NA
CPU: NA
Memória: NA
Bateria: NA
Sensores: giroscópio, acelerómetro, bússola, barómetro
Cores: verde, laranja, preto, vermelho
Carregamento: cabo com fixação magnética
À prova de água? 50 metros
Bluetooth: 4.1
Wifi: Sim
GPS: Sim (?)
Áudio: microfone
Preço aprox.: $500


Elephone Ele Watch

A par com a Chinesa Bluboo, a Elephone prevê lançar em breve o seu primeiro smartwatch. À semelhança do Bluboo Xwatch, o Ele Watch virá equipado com o chip MediaTek MT2601, mas terá um display maior (1.5 polegadas) e um aspecto mais clássico, a fazer lembrar o Huawei Watch prateado. De facto, com 300 ppi espera-se um ecrã com uma excelente definição. Tal como com o Xwatch, ficamos espantados com o preço, que ronda os $115, pelo menos em pré-venda.


Display: TFT LCD 1.5" 301 ppi
Vidro: Gorilla Glass 3 (?)
Chip: MediaTek MT2601
CPU: 1.2 GHz
Memória: 4 Gb / 512 Mb RAM
Bateria: 400 mAh
Sensores: giroscópio, acelerómetro, bússola, frequência cardíaca
Cores: prateado, preto
Carregamento: pogo pins com fixação magnética
À prova de água? 30 mins a 1 m (IP67)
Bluetooth: 4.1
Wifi: Sim
GPS: Não
Áudio: microfone
Preço aprox.: $115




Resumindo

A oferta é vasta e só vai ter tendência a aumentar nos próximos anos, quer com a evolução do sistema operativo Android Wear, quer com a disponibilidade de novos modelos e apps, por isso não faltam opções para quem usa Android e quer entrar no mundo dos smartwatches.

O melhor smartwatch depende de cada um de nós, por isso deixamos este resumo para que seja mais fácil decidir. Não vamos escolher por ninguém, porque no fundo cada um usa o que quer!

Já têm algum smartwatch? O que têm a apontar de negativo ou positivo? O que acham das funcionalidades Android Wear relativamente à concorrência? Digam de vossa justiça!




Miguel Pais
Fanático da tecnologia e um "Android geek" assumido. Adora experimentar toneladas de apps e jogos e todo o tipo de gadgets. Na vida real é biólogo marinho e estuda peixes.

0 comentários :

Publicar um comentário