quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Etiquetas: , , ,

TOP 10: Jogos Com Melhores Gráficos 3D em 2013.




O ano de 2013 chegou ao fim e foi mais um ano que passámos com os nossos telemóveis e tablets pejados de jogos! Num período em que os gráficos de jogos de telemóvel começam cada vez mais a assemelhar-se e até a ultrapassar os que jogávamos em consolas, vamos olhar para o nosso top 10 de jogos com melhores gráficos em 2013!

Como sabemos, os gráficos não são tudo! Mas há casos em que são o complemento ideal para um bom jogo, e aí poucos têm a honra de estar nesta lista! Como é muito difícil ordenar a lista, e para não ferir os sentimentos de nenhum dos nossos leitores, vamos optar pela ordem alfabética.


1. Asphalt 8: Airborne


Depois do sucesso de Asphalt 7, eis que a Gameloft subiu a fasquia e apresentou um jogo ainda melhor, e depois tornou-o grátis! Com um preço inicial simbólico de menos de 1 euro, Asphalt 8 vendeu que nem "pãezinhos quentes", no entanto a Gameloft resolveu presentear os jogadores com este jogo gratuito para sempre! Claro que há sempre a opção de gastar dinheiro no jogo, mas é um bom exemplo de como um modelo freemium pode funcionar perfeitamente para quem não quer gastar um tostão! Basta ter paciência e tempo!

Muitos reclamariam que este lugar pertence a Need for Speed: Most Wanted, mas a Gameloft veio roubar o protagonismo do título da Electronic Arts, oferecendo-nos (neste verbo está a diferença) poeira a saltar para a o vidro da câmara, borracha queimada a fumegar nos drifts e bocados de carro a voar por todo o lado nos embates. Asphalt 8 é sem dúvida nenhuma um dos jogos com melhores gráficos de 2013!


2. Dead Trigger 2


Dead trigger 2 veio melhorar ainda mais os gráficos do primeiro jogo da série da Madfinger. A qualidade máxima dos gráficos está apenas ao alcance de alguns dispositivos, mas com alguns ajustes ou uma aplicação modificada é possível ter acesso a esta opção onde ela não é oficialmente suportada. 

A luz dos cenários e todo o ambiente sombrio do apocalipse zombie contribuem para uma atmosfera ideal para espancar, esmagar e esvaziar carregadores na cabeça de criaturas infectadas que nos querem consumir a massa cinzenta.




3. GTA: San Andreas


Talvez o mais esperado jogo de sandbox para Android deste ano, GTA: San Andreas veio trazer toda a área de um estado (não muito) fictício nos Estados Unidos da América para os nossos bolsos. Desde a ponte de San Fierro até aos desertos perto de Las Venturas, quilómetros de estradas e prédios para espalhar o caos e a destruição!

Com sombras e reflexos realistas, bem como uma grande distância visível, a qualidade máxima de gráficos faz tremer os processadores dos dispositivos topo de gama do início de 2013. Por isso este jogo está um furo acima de outros como GTA: Vice City e a série Gangstar.


4. Modern Combat 4: Zero Hour


Depois do sucesso dos gráficos de Modern Combat 3: Fallen Nation, a Gameloft voltou a surpreender com Modern Combat 4. Apesar do lançamento ter ocorrido no final de 2012, este é um jogo que continua a deslumbrar até os jogadores mais exigentes! Com uma enorme variedade de ambientes e missões, gráficos que nos fazem pensar que estamos numa mini-consola e explosões por todo o lado, Modern Combat 4 é sem dúvida uma experiência que vale cada cêntimo!


5. N.O.V.A. 3


Mais um caso de um jogo de 2012 que continua a puxar pelos dispositivos topo de gama. Um FPS futurista que nos faz lembrar títulos como Halo, com gráficos de cortar a respiração. Zonas abertas onde somos atacados pelo ar e pelo chão por dezenas de guerreiros de capacete. Explosões, tiros, raios e paisagens, temos todos os ingredientes para uma tarde bem passada.

Mais um triunfo da Gameloft que vale bem qualquer preço que peçam por ele.



6. Ravensword: Shadowlands


Para os fãs da saga Elder Scrolls, eis o última aventura épica da Crescent Moon Games. RPG muito ao estilo de Elder Scrolls IV (Oblivion) e V (Skyrim) e por muitos referido como o "Skyrim para telemóvel". De facto as semelhanças são muitas, embora a profundidade seja necessariamente muito menor num jogo para telemóveis e tablets.

Aventurem-se pelo mapa (relativamente) grande, vejam a vista do topo das montanhas, cacem javalis com arco-e-flecha... ou com uma espada... ou com magia... ou tentem derrotar os T-Rex que andam pelos pântanos.



7. Real Boxing


Este jogo pode não ter a mesma profundidade ou exigência de outros nesta lista, mas em termos de jogos de combate é talvez único na sua classe. O brilho das luzes reflectido nos lutadores e os murros em câmara lenta que fazem voar sangue e cuspo mostram como a Vivid Games teve atenção ao detalhe. É raro o jogo de combate em que conseguimos sentir a diferença de um murro bem dado, e Real Boxing faz isso muito bem.

Se estão à procura de um bom jogo de boxe para telemóvel, não precisam de ir mais longe.



8. Real Racing 3


Este jogo é daqueles que dispensa apresentações. Desde o seu lançamento que recebeu inúmeros updates e continua sempre a ser actualizado pela Electronic Arts. Com um telemóvel ou tablet de topo conseguem-se gráficos com que a nossa velha PS2 apenas sonhava. Há até uma aplicação gratuita na PlayStore que permite escolher a qualidade dos gráficos, opção essa que não está disponível dentro do jogo.

É um jogo gratuito mas por vezes é criticado por fazer com que os jogadores sintam necessidade de gastar dinheiro para adquirir carros mais potentes. A viagem até ao desbloqueio de todos os carros é bastante penosa se for gratuita, mas é possível. E vale a pena!


9. Riptide GP 2


A Vector Unit já nos tinha habituado a gráficos de qualidade com o primeiro Riptide, bem como com títulos mais "abonecados" como Beach Byggy Blitz e Shine Runner. No entanto, todos concordam que a estrela da companhia é Riptide GP 2.

A sensação de velocidade, a física da água, os embates com outros corredores e o ambiente futurista das pistas contribuem para uma experiência provavelmente única em jogos para telemóvel e tablet.


10. Shadowgun (THD)


Um jogo de 2011, perguntam alguns? Pois, a questão é que Shadowgun da Madfinger Games está longe de estar esquecido! A versão "normal" já nos deslumbra com a qualidade das texturas e da iluminação, mas a versão THD, optimizada para o Tegra 3 da NVIDIA, é um furo acima.

Para quem termina o jogo ou não quer gastar dinheiro, nada como continuar com a experiência multi-jogador e multi-plataforma (Android, iOS, Mac, PC) proporcionada por Shadowgun: DeadZone, gratuito e com gráficos igualmente incríveis.


E foi isto! Claro que é apenas a nossa opinião aqui na Plataform'Android, por isso queremos ouvir a vossa! Digam nos comentários quais seriam as vossas escolhas!

0 comentários :

Publicar um comentário